11 AM | 15 jul

FABRIQ seleciona startups para quinta rodada de aceleração

O programa de aceleração FABRIQ anuncia hoje (15) o resultado final da seleção que definiu as 7 startups que irão participar de sua quinta rodada de aceleração. A seleção considerou aspectos como Equipe, modelo de negócio, tecnologia e potencial de impacto, escolhendo as melhores ideias entre as inscritas na seleção.

O programa tem o apoio do Programa de Subvenção Econômica à Inovação Tecnológica em Micro e Empresas de Pequeno Porte no Estado do Amazonas (Tecnova/AM) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) em parceria com a Agência Brasileira de Inovação (Finep).

Startups que farão parte do Programa de Aceleração FabriQ 2016:

  • DIFORA – AM
  • DeskInt – AM
  • ESCOLA MAIS FÁCIL – AC
  • ÊMOTORA – AM
  • ForestLab/ACQUA – AM
  • MARIS – AM
  • Scientificus – AM
  • Jukx – AM (Lista de espera)

3 Startups foram classificadas para o Programa de Capacitação e desenvolvimento:

  • GT FILA – AC
  • AQUAVOLT – AM
  • Clínica na rede – AC
09 AM | 24 maio

InovAtiva Brasil abre inscrições para segundo Ciclo de Aceleração de startups no ano

Empresas inovadoras iniciantes de qualquer setor podem concorrem a uma das 300 vagas no maior programa público de aceleração do mundo

Começam na próxima segunda, 23, as inscrições para o maior e mais completo programa de aceleração do país, o InovAtiva Brasil. Startups de todo o país e de qualquer setor da economia podem concorrer a uma das 300 vagas para o programa que proporciona capacitação, mentoria e conexão aos selecionados. Os interessados têm até o dia 27 de junho para submeter inscrições, somente pelo site do programa.

Criado em 2013 pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o InovAtiva Brasil é um programa que auxilia e orienta empreendedores iniciantes com uma boa tecnologia mas pouco conhecimento de negócio, oferecendo capacitação e mentoria para o estabelecimento de novos negócios inovadores.

De acordo com o Ministro Marcos Pereira, o InovAtiva Brasil é uma política pública robusta que tem potencial para elevar consideravelmente o número de empresas brasileiras inovadoras e competitivas no mercado global no longo prazo. “Esse é o quarto ano do programa e já são diversos os casos de sucesso das startups participantes, inclusive com algumas abrindo mercado no exterior”, afirmou.

Esta é a primeira vez que o InovAtiva abre um segundo Ciclo de Aceleração em um mesmo ano. A primeira edição de 2016, que vai até 29 de agosto, selecionou 300 startups de 21 estados, entre os 1.372 projetos submetidos. Segundo Secretário de Inovação e Novos Negócios do ministério, Marcos Vinícius de Souza, não há notícia no mundo de outro programa público que ofereça um ciclo completo de aceleração, com capacitação, mentoria e conexão para startups, na escala de 600 empresas por ano como o InovAtiva fará a partir de 2016. Para Souza, atingir essa meta demonstra a maturidade alcançada pelo InovAtiva como um programa de aceleração verdadeiramente de larga escala e abrangência nacional.

Podem submeter projetos startups que tenham negócios inovadores com faturamento anual máximo de R$ 3,6 milhões e que não tenha recebido investimento em participação de terceiros (investidor anjo, fundo de investimento) acima de R$ 500 mil.

O programa oferece capacitação de nível mundial em empreendedorismo inovador, por meio de cursos gratuitos e outras atividades; acesso a mentores nacionais e internacionais; conexão com possíveis parceiros, investidores e grandes empresas; suporte para internacionalização; e vantagens adicionais para startups em outros programas públicos e privados parceiros.

Inscrições para o ciclo 2016.2 do InovAtiva Brasil:

Período: de 23 de maio a 27 de junho

Somente pelo site: www.inovativabrasil.com.br

Vagas: até 300 empresas selecionadas

Quem pode participar: startups com negócios inovadores de qualquer setor da economia

Curta também nossa fanpage: http://facebook.com/inovativabrasil

05 PM | 17 maio

Por meio de coworking, aceleradora de startups do AM terá sede no Acre

O universo das startups estará ainda mais presente no Norte do Brasil. A aceleradora de startups FabriQ, em Manaus, atuará a partir de agora no Acre. A ampliação dos serviços tornou-se possível graças a uma parceria com a empresa de coworking The Place. Um edital será lançado ainda em maio para selecionar empreendimentos a serem acelerados pela FabriQ.

 

A expansão trata-se de um resultado do crescimento do tipo de empreendedorismo no Norte do país. Segundo o diretor de aceleradora da FabriQ, Daniel Goettenauer, os benefícios oferecidos pela empresa, em parceria com a The Place, auxiliam novos empreendimentos a tomarem caminhos mais favoráveis.

FabriQ + The Place

FabriQ + The Place

 

“A ideia de firmar essa parceria é aumentar a oferta de treinamento do nosso novo edital de startups para ciclo de aceleração, que será lançado ainda em maio deste ano. Vamos abrir também seleção no Acre, em junho. Caso startups sejam selecionadas, elas vão atuar dentro do espaço da The Place”, explicou.

 

A FabriQ atua em Manaus com aceleração de sete startups. As equipes dos empreendimentos contam com infraestrutura para trabalhar, realizar reuniões e treinamentos. Além disso, as startups selecionadas no Acre terão contato com os mentores da empresa, responsáveis por guiar o pensamento empreendedor dos beneficiados. Segundo a administradora da The Place, Alice Balado, os mesmos benefícios serão disponibilizados no Acre.

 

“Temos uma estrutura criteriosamente planejada para receber tanto pequenas quanto médias empresas, além das startups. Montamos um ambiente provocativo no qual as pessoas queiram trabalhar em um ambiente compartilhado. Vale ressaltar que o networking é um dos principais benefícios do corworking, porque te abre para novos modelos de trabalho e de negócios, além de te dar mais oportunidades”, ressaltou.

 

Alice afirmou que a parceria com a FabriQ vem como uma forma de desenvolver o cenário de startups no Acre, que tem crescido cada vez mais. “Vemos o novo laço como uma oportunidade de gerar novos negócios e colocar o Acre em outro patamar. Queremos fomentar parcerias e networking com outras instituições para fortalecer o empreendedorismo da região”, contou.

A The Place está localizada na Rua Alexandre Farhat, nº 299, José Augusto.

Site: http://www.theplace.pro

08 PM | 10 maio

Coca-Cola Open Up – The Boat Challenge busca startups com soluções para a Amazônia

A Coca-Cola Brasil e a Artemisia – organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil – estão selecionando empreendedores que atuam com soluções inovadoras para os desafios da Amazônia. O objetivo do programa Coca-Cola Open Up – The Boat Challenge é potencializar startups que desenvolvam iniciativas nos setores de água, agricultura sustentável, sociobiodiversidade, empreendedorismo e saúde/bem-estar voltadas ao desenvolvimento socioambiental da região. São elegíveis os negócios que estão em estágio mínimo de protótipo, ou seja, que já têm um produto ou serviço desenvolvido e em fase de testes. As inscrições estão abertas até 18 de maio e podem ser feitas pelo site www.cocacolaup.artemisia.org.br.

Os selecionados vão integrar o Artemisia Lab Pré-Aceleração – um programa prático focado em empreendedores em fase inicial que querem refinar o modelo de negócio e o impacto socioambiental. Durante a imersão, os participantes serão desafiados a repensar os próprios negócios, tendo o objetivo de avançar no desenvolvimento de aspectos fundamentais como produto/serviço, impacto, cliente e equipe. Esse processo será vivenciado com o apoio de diferentes atores do ecossistema empreendedor: mentores/ especialistas, facilitadores e outros empreendedores. Um diferencial será o ambiente dessa imersão: um barco, navegando pelo Rio Amazonas – de Parintins a Manaus.

Na avaliação de Pedro Massa, diretor de Valor Compartilhado da Coca-Cola Brasil, a Amazônia é um lugar único e de extrema importância para o mundo e para o negócio da companhia, que tem uma longa relação com a região: a empresa mantém sua fábrica de concentrados na Zona Franca de Manaus e criou vários programas de estímulo a cadeias produtivas sustentáveis, caso do guaraná e do açaí. “Podemos juntar a agilidade das startups com a escala das grandes organizações. Esperamos que desse programa saiam negócios promissores e com alto impacto socioambiental, mas que sobretudo respeitem a vocação da Amazônia e fomentem a economia da floresta em pé”, afirma Massa.

Segundo Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia, desde 2004 a organização apoia negócios com real potencial de causar impacto na vida de milhares de pessoas de baixa renda. “Há mais de uma década, a Artemisia apoia e fomenta a geração de negócios de impacto social no Brasil. Identificamos, no nosso trabalho de busca e seleção, alguns temas críticos para o país e com número muito incipiente de negócios. Por isso, estruturamos o programa Artemisia Lab, que tem o objetivo de fomentar soluções que atendam aos desafios em temas específicos, como por exemplo, os da região Amazônica. A executiva acrescenta que a organização espera que a união de forças das duas organizações – Artemisia e Coca-Cola Brasil – contribua para criação de bases um ecossistema de negócios de impacto social na região.

 

Artemisia é a responsável pela seleção, que tem inscrições abertas até 18 de maio de 2016 e é voltada a impulsionar iniciativas e negócios de impacto socioambiental na Região Amazônica. Serão escolhidos de 10 a 12 negócios com soluções inovadoras para os desafios relacionados à água, agricultura sustentável, sociobiodiversidade, empreendedorismo e saúde/bem-estar. Inscrições: www.cocacolaup.artemisia.org.br

04 PM | 03 mar

1º Encontro de Voluntariado e Negócios Sociais acontecerá no dia 5 de março

Com o objetivo de interligar diversas iniciativas e fomentar negócios voltados ao terceiro setor em Manaus, o Projeto Tchibum está promovendo o 1º Encontro de Voluntariado e Negócios Sociais com a participação de diversos convidados para compartilhar informações, gerar conexões e novas ideias.

“Esta iniciativa acontecerá duas vezes ao ano e dará oportunidade para que as pessoas sejam inseridas em um ambiente de construção de propósito para alavancar os negócios sociais na região norte”, afirma Mariana Leite, fundadora do Projeto Tchibum e idealizadora desta ação. Pedala Manaus, Fabriq, Diferença, Impact Hub Candidate, Global Shapers, Descarte Correto, MEU e Acadêmicos da Alegria são alguns dos projetos que terão espaço para falar de suas ações, ajudando a inspirar voluntários e trazendo transformação para a cidade. Para Paulo Aguiar, fundador do Pedala Manaus, este encontro “será uma fantástica oportunidade para se conhecer os empreendedores sociais, suas estruturas, suas ações e fortalecer os laços entres todos estes coletivos”.

Além da oportunidade de conhecer diversas iniciativas, os participantes também irão conhecer mais sobre o Projeto Tchibum, existente há 5 anos promovendo ações de solidariedade em hospitais, escolas e comunidades carentes. Este evento é direcionado a todos aqueles que desejam conhecer mais sobre atividades voluntárias existentes na cidade e como pode ser inserido em cada uma delas, colaborando para o crescimento e fortalecimento dos grupos de Manaus.

O evento é gratuito e acontecerá dia 5 de março, das 15h às 17h00, no Auditório Dr. Oswaldo Gesta – Hospital Unimed (Constantino Nery, 1413, São Geraldo).

Os interessados devem comparecer diretamente ao local, não há necessidade de inscrição prévia. Para maiores informações, enviar um e-mail para contato@projetotchibum.com.br.

11 AM | 19 fev

InovAtiva anuncia parceria com SEBRAE e abre inscrições do Ciclo de Aceleração 2016.1

Brasília (17 de fevereiro) – Mais cursos, possibilidades e soluções para os empreendedores com foco em inovação. Essas novidades chegam ao Programa Inovativa Brasil, que promove a aceleração de startups, a partir da assinatura do Termo de Cooperação entre o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e o Sebrae. O acordo foi firmado hoje pelo ministro Armando Monteiro e o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Com o apoio do SEBRAE, o InovAtiva Brasil irá em 2016 dobrar a sua capacidade – serão promovidos dois Ciclos de Aceleração de startups no ano, com até 300 vagas em cada ciclo, nos quais o programa oferece mentorias e conexão com investidores brasileiros e estrangeiros, além de cursos gratuitos. As inscrições do primeiro ciclo já estão abertas e vão até 14 de março. O segundo Ciclo terá início em 23 de maio.

O Sebrae se fará presente por meio da integração de seus projetos e programas focados em startups, inovação e tecnologia, entre eles o Sebraetec, que fornece soluções em sete áreas de inovação para pequenos negócios. “Essa parceria nos possibilitará ampliar e integrar as bases de mentores e avaliadores do Sebrae e do InovAtiva, promover o desenvolvimento conjunto de novos cursos online e presenciais e aprimorar os mecanismos de acesso a capital de risco”, afirmou Monteiro.

Afif saudou a iniciativa como mais uma oportunidade para apoiar as micro e pequenas empresas com foco na inovação: “Hoje, a criatividade está no pequeno negócio, pois o grande compra pronto”.

Durante a solenidade, realizada na sede do Sebrae Nacional em Brasília, foi apresentado o programa de internacionalização do Inovativa Brasil e um painel sobre o tema, com a presença de representantes da Apex-Brasil, do MDIC, e do Sebrae, da Fundação CERTI além de dois empreendedores com experiência internacional: Flávio Ludgero, co-fundador da Startaê, e JoniHoppen dos Santos, fundador da Aquarela Knowledge&Innovation, finalista do InovAtiva 2015.

“Faz parte dos nossos objetivos possibilitar que as melhores startups em seus ciclos de aceleração tenham a oportunidade de se tornarem globais, vendendo seus produtos e serviços não só no Brasil mas também nos mercados mais sofisticados do mundo. Temos casos de sucesso de inserção de startups do Inovativa no Vale do Silício (EUA) e em Londres”, disse o ministro.

Foi também apresentado no evento, pelo presidente do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), Luiz Otávio Pimentel, o programa Patente MPE, um piloto que dá prioridade às micro e pequenas empresas no exame de pedidos de patente, tema essencial ao avanço das startups, empresas quase sempre focadas na criação de novas tecnologias. Para tanto, foi assinada a Resolução nº 160, do INPI, que institui tratamento diferenciado para os pequenos negócios no registro de patentes.

Criado em 2013 pelo MDIC, o InovAtiva Brasil é um programa que auxilia e orienta empreendedores iniciantes com uma boa tecnologia mas pouco conhecimento de negócio, oferecendo capacitação online gratuita produzida com os maiores especialistas de mercado do Brasil, como executivos da Aceleratech, Instituto Anjos do Brasil, McKinsey, Endeavor e Insper.

Para até 300 startups selecionadas para os Ciclos de Aceleração, essa capacitação é complementada por mentoria individuais com executivos e investidores por um período de até quatro meses, que orientam os empreendedores para o estabelecimento de novos negócios inovadores, e dois eventos presenciais de mentoria e treinamento. Ao final do Ciclo, até 125 finalistas são conectadas com o mercado no DemodayInovAtiva, a maior banca de apresentação de startups do país.

O Inovativa Brasil conta com mais de 11.000 empreendedores em sua plataforma, 400 mentores voluntários no Brasil e no exterior e uma ampla rede de parceiros públicos e privados.

Mais informações em http://www.inovativabrasil.com.br/inovativa-anuncia-parceria-com-sebrae-e-abre-inscricoes-do-ciclo-de-aceleracao-2016-1/

 

Créditos e agradecimentos: Agência SEBRAE, Grupo Informe – Comunicação Integrada, Clovis Horta e Washington Costa (MDIC)

01 PM | 14 jan

Game Kadi

Quem nunca perdeu um par de meia, tampa de caneta, brinco, botão de camisa ou algum objeto que misteriosamente desapareceu? É com base nesse “mistério” que um estúdio de games de Manaus criou o jogo “Kadi”. O ‘game’ é protagonizado por Kadu, um monstrinho alaranjado de dez centímetros de altura e pertencente à raça Kadi (alienígena, de outra dimensão) que é mandado pelo avô dele até a Terra para pegar justamente essas coisas que os seres humanos distraídos perdem.

No enredo da história, Kadu precisa desses materiais para gerar energia para o planeta onde mora com a família e amigos.  A cidade deles ficou às escuras depois que um misterioso vilão roubou a principal fonte de energia – um reator gigante cheio desses objetos.

Games educativos A intenção dos sócios-fundadores da Dream Kid – Bárbara, Crysthian, Luiz Marcelo e Brena – é desenvolver jogos divertidos que estimulem o aprendizado infantil. Kadi foi o primeiro e tem como pano de fundo a valorização da energia renovável e educação ambiental.

“Algumas pessoas acham que os jogos educativos são ruins ou chatos e a gente quer quebrar esse paradigma. Procuramos um equilíbrio entre diversão e educação para agradar não apenas as crianças, mas os pais delas também”, comenta o desenvolvedor Luiz Marcelo Costa.

Página do Jogo

Instalar – Download

Gênero: Plataforma e mini games. Classificação: 8 a 12 anos de idade.

kadi_dreamkid_game

10 AM | 18 dez

Premiação Jaraqui Graúdo destacou as melhores iniciativas no setor de empreendedorismo digital e inovação do Amazonas

A Comunidade de Ecossistemas de Startup Jaraqui Valley divulgou na noite desta terça-feira (15) o resultado final da premiação ‘Jaraqui Graúdo’ cuja finalidade é reconhecer as iniciativas que proporcionam uma contribuição para o crescimento da cultura de ecossistema de startups e incentivam o empreendedorismo no Estado.

O prêmio que está na sua primeira edição foi dividido em onze categorias. A escolha dos vencedores foi realizada pela internet com a participação de 800 votantes do Amazonas e de outros Estados.

O destaque ficou para a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) que arrematou dois prêmios nas categorias ‘Melhor Espaço Colaborativo’ com o Ocean Manaus e o de ‘Universidade Fomentadora do Empreendedorismo e Inovação’.

“Esses prêmios são o reconhecimento de uma universidade que empreende, uma universidade que se coloca frente ao mercado como produtora de conhecimento, mais sobretudo que resolve com inovação, colocar produtos em escala, estar atento aquilo que o Polo Industrial de Manaus precisa, ou seja, começar a dialogar fortemente com o setor produtivo. Esse é o papel de uma universidade empreendedora. Ficamos muitos honrados”, declarou o reitor da UEA Cleinaldo Costa ao tomar conhecimento da premiação.

Para um dos co-fundadores da Jaraqui Valley, Daniel Goettenauer, o prêmio Jaraqui Graúdo, serviu também para sentir os atores que fazem parte do ecossistema de startups no Estado. “Conseguimos validar nossa ideia e divulgar mais o que está sendo feito no nosso Estado em termos de ecossistema de Startup”, disse ele ao destacar que na próxima edição, outras categorias deverão ser inseridas com destaque para os veículos de comunicação com divisão entre os segmentos rádio, TV, impresso e digital e também na categoria Ação Incentivadora ao Empreendedorismo passando a ter foco para o mercado de startups e também para a área de formação educacional.

Há pouco mais dois anos atuando na área jurídica para Startups, o advogado Joabe Hardman cujo escritório foi o vencedor da categoria Melhor Assessoria Jurídica para Startups destacou que sua atuação no Direito Digital foi motivada por acreditar na força do empreendedorismo. “Fico muito feliz por ter sido lembrado pelas inúmeras iniciativas que tive, seja por meio de palestras, cursos, workshops, seminários voltados ao empreendedorismo e a inovação tendo como temática o Direito Digital”, comentou ele ao receber o troféu ‘Jaraqui Graúdo´.

A premiação ‘Jaraqui Graúdo’ foi inspirada no ‘Spark Awards’, evento realizado anualmente pela Microsoft, onde os mais influentes do cenário do empreendedorismo brasileiro são premiados. A premiação principal pela categoria melhor Startup de 2015 foi para a ‘Pra Que Rumo’- startup de ecoturismo e turismo de aventura.

Confira abaixo os vencedores do prêmio Jaraqui Graúdo por categoria:

Mentor nacional: Fabiany Lima (Timo Kids)

Mentor regional: Olinda Marinho

Startup do Ano: PraQueRumo

Ação Incentivadora ao Empreendedorismo: MEU – Movimento Empreendedor Universitário

Melhor Espaço Colaborativo: Ocean Manaus

Evento para Startups: Startup Weekend Manaus

Universidade Fomentadora do Empreendedorismo e Inovação: UEA

Veículo de Comunicação Apoiador ao Empreendedorismo: AmazonSat

Melhor Incubadora de 2015: Uninorte Empreende

Melhor Reportagem: Reinvente-se – Quando só a internet surge como a luz no fim da crise – Jornal A Crítica (Agosto 2015)

Melhor Assessoria Jurídica: Hardman Advogados

02 PM | 16 nov

Startup de ecoturismo do Amazonas se apresenta como oportunidade para o desenvolvimento econômico e sustentável da região.

Plataforma reúne prestadores de serviços e mapeia rotas de turismo de aventura na Amazônia

A ‘Pra Que Rumo’, startup de ecoturismo e turismo de aventura é uma das dez empresas que participará do 1º Demo Day da região Norte, evento que acontecerá paralelo à Feira Internacional da Amazônia (FIAM) nos dias 19 e 20 de novembro no Centro de Convenções Estúdio 5, em Manaus.

O evento tem o objetivo de promover a interação de empresas nascentes (startups) de alto impacto com investidores e estimular o empreendedorismo, inovação e ativação de novos mercados. O Demo Day será realizado pelo Governo do Amazonas por meio da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEPLAN-CTI).

De acordo com um dos fundadores da ‘Pra Que Rumo’, Tayke Monteiro a empresa veio mostrar que é possível um desenvolvimento econômico sustentável na região Norte por meio do turismo, que conforme dados da Organização Mundial do Turismo,  cresce 7% ao ano em todo o mundo e o ecoturismo 21%.

“Em tempos de crise na indústria e no comércio, o turismo pelo contrário, tem aumentado no mundo inteiro e sabemos o potencial que nossa região possui, mas queremos comprovar isso e acreditamos no turismo como modelo de desenvolvimento. Nossa proposta é mapear as atividades turísticas que existem aqui e compartilhar isso de uma forma mais fácil por meio de uma plataforma”, destacou Tayke.

Em geral, participam do Demo Day empresas que já encontram um ponto de equilíbrio financeiro em suas atividades e para Tayke participar do evento é importante porque acaba marcando mais ainda a qualidade do projeto da ‘Pra Que Rumo’, além de ser uma oportunidade de adquirir mais conhecimentos técnicos.

A empresa existe há um ano e mapeia as atividades turísticas existentes na região e compartilha as informações de forma colaborativa.

Todas as pessoas que desejam traçar uma rota turística sempre fazem pesquisas por meio digital e a empresa veio facilitar esse processo, já que em uma única plataforma são reunidas muitas opções e rotas turísticas na região, funcionando como um mapeamento em tempo real.

A proposta da ‘Pra Que Rumo’ é utilizar a tecnologia para evidenciar o potencial turístico da região com a certeza de que é o caminho para desenvolver o potencial da Amazônia de maneira sustentável.

Através de uma plataforma, turistas e moradores locais podem contribuir com a localização e o mapeamento de todas as atividades turísticas desenvolvidas na região em tempo real.

Segundo Tayke, o público da empresa é 98% local e por meio da Startup já foram recebidos na região turistas de vários países, entre eles,  França, Colômbia, Espanha e Estados Unidos.

 

Concurso

No próximo dia 18 de novembro a ‘Pra Que Rumo’ participará da final do Concurso Nacional de Startups do Turismo da Associação Brasileira das Empresas e Entidades de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo (ABRESI). A empresa ficou entre as doze empresas selecionadas para final do concurso após passar por três etapas de avaliação.

Mais informações: www.praquerumo.com.br