02 AM | 31 ago

Começar sem investimento?

A pergunta do título é uma dúvida recorrente dos empreendedores “wannabe”. Acho que em todos os eventos que já participei, deve ser um dos questionamentos que mais são feitos. Dá para começar um negócio sem dinheiro? Em que momento eu devo procurar investimento? Devo ter quantas informações, antes de procurar o tão sonhado investidor, que vai salvar a pátria e me dar de bandeja um final feliz a la filme da Disney?

Assim como começar com investimento tem seus problemas, começar sem, também tem. Afinal, você está preparado para passar por situações complicadas, tais como as citadas acima? Enquanto muitos dos seus amigos estarão estudando para concursos públicos (e com muito apoio familiar para tal) ou trabalhando das 9 da manhã as 5 da tarde, você vai dormir as 3 da manhã e acordar as 5, porque tem aquele programador da sua equipe que começa a trabalhar as 3 e precisa de você as 5.

Muita gente que eu conheço, que começou sem grana, passou pelo menos uns 2-4 anos ganhando menos que um salário mínimo, comprando pizza de 10 reais e bebendo a cerveja mais barata, quando rolava, ou na maioria das vezes confiando que um amigo pagasse a conta – já estive de ambos os lados, por sinal.

Muito defendem que começar sem investimento – no conhecido bootstrapping* – acaba criando uma coesão de equipe e um espírito de: sim, nós podemos conquistar o mundo com as nossas próprias mãos!

O maior problema de ter dinheiro desde o início é a falta de foco e a perda da criativadade que negócios nascentes precisam. Além de que, o investidor tem que ser uma pessoa que além de acreditar no negócio, tem que saber até que ponto ele deve ou não interferir no fluxo de processos da startup. Um bom investidor sabe até que ponto ele consegue levar a equipe, até porque o produto final só será corporificado de fato, se a equipe estiver um objetivo comum e para isso acontecer, todos tem que estar em sinergia.

* Bootstrapping, pra quem ainda está começando a se embrenhar nesse mundo de vocabulário próprio, onde muitas palavras são em inglês, significa amarrar o cadarço da bota, que no fim das contas é: colocar a mão na massa; criar sua própria página inicial de validação; seu banco de dados inicial no papel mesmo.