01 PM | 14 jan

Game Kadi

Quem nunca perdeu um par de meia, tampa de caneta, brinco, botão de camisa ou algum objeto que misteriosamente desapareceu? É com base nesse “mistério” que um estúdio de games de Manaus criou o jogo “Kadi”. O ‘game’ é protagonizado por Kadu, um monstrinho alaranjado de dez centímetros de altura e pertencente à raça Kadi (alienígena, de outra dimensão) que é mandado pelo avô dele até a Terra para pegar justamente essas coisas que os seres humanos distraídos perdem.

No enredo da história, Kadu precisa desses materiais para gerar energia para o planeta onde mora com a família e amigos.  A cidade deles ficou às escuras depois que um misterioso vilão roubou a principal fonte de energia – um reator gigante cheio desses objetos.

Games educativos A intenção dos sócios-fundadores da Dream Kid – Bárbara, Crysthian, Luiz Marcelo e Brena – é desenvolver jogos divertidos que estimulem o aprendizado infantil. Kadi foi o primeiro e tem como pano de fundo a valorização da energia renovável e educação ambiental.

“Algumas pessoas acham que os jogos educativos são ruins ou chatos e a gente quer quebrar esse paradigma. Procuramos um equilíbrio entre diversão e educação para agradar não apenas as crianças, mas os pais delas também”, comenta o desenvolvedor Luiz Marcelo Costa.

Página do Jogo

Instalar – Download

Gênero: Plataforma e mini games. Classificação: 8 a 12 anos de idade.

kadi_dreamkid_game

10 AM | 18 dez

Premiação Jaraqui Graúdo destacou as melhores iniciativas no setor de empreendedorismo digital e inovação do Amazonas

A Comunidade de Ecossistemas de Startup Jaraqui Valley divulgou na noite desta terça-feira (15) o resultado final da premiação ‘Jaraqui Graúdo’ cuja finalidade é reconhecer as iniciativas que proporcionam uma contribuição para o crescimento da cultura de ecossistema de startups e incentivam o empreendedorismo no Estado.

O prêmio que está na sua primeira edição foi dividido em onze categorias. A escolha dos vencedores foi realizada pela internet com a participação de 800 votantes do Amazonas e de outros Estados.

O destaque ficou para a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) que arrematou dois prêmios nas categorias ‘Melhor Espaço Colaborativo’ com o Ocean Manaus e o de ‘Universidade Fomentadora do Empreendedorismo e Inovação’.

“Esses prêmios são o reconhecimento de uma universidade que empreende, uma universidade que se coloca frente ao mercado como produtora de conhecimento, mais sobretudo que resolve com inovação, colocar produtos em escala, estar atento aquilo que o Polo Industrial de Manaus precisa, ou seja, começar a dialogar fortemente com o setor produtivo. Esse é o papel de uma universidade empreendedora. Ficamos muitos honrados”, declarou o reitor da UEA Cleinaldo Costa ao tomar conhecimento da premiação.

Para um dos co-fundadores da Jaraqui Valley, Daniel Goettenauer, o prêmio Jaraqui Graúdo, serviu também para sentir os atores que fazem parte do ecossistema de startups no Estado. “Conseguimos validar nossa ideia e divulgar mais o que está sendo feito no nosso Estado em termos de ecossistema de Startup”, disse ele ao destacar que na próxima edição, outras categorias deverão ser inseridas com destaque para os veículos de comunicação com divisão entre os segmentos rádio, TV, impresso e digital e também na categoria Ação Incentivadora ao Empreendedorismo passando a ter foco para o mercado de startups e também para a área de formação educacional.

Há pouco mais dois anos atuando na área jurídica para Startups, o advogado Joabe Hardman cujo escritório foi o vencedor da categoria Melhor Assessoria Jurídica para Startups destacou que sua atuação no Direito Digital foi motivada por acreditar na força do empreendedorismo. “Fico muito feliz por ter sido lembrado pelas inúmeras iniciativas que tive, seja por meio de palestras, cursos, workshops, seminários voltados ao empreendedorismo e a inovação tendo como temática o Direito Digital”, comentou ele ao receber o troféu ‘Jaraqui Graúdo´.

A premiação ‘Jaraqui Graúdo’ foi inspirada no ‘Spark Awards’, evento realizado anualmente pela Microsoft, onde os mais influentes do cenário do empreendedorismo brasileiro são premiados. A premiação principal pela categoria melhor Startup de 2015 foi para a ‘Pra Que Rumo’- startup de ecoturismo e turismo de aventura.

Confira abaixo os vencedores do prêmio Jaraqui Graúdo por categoria:

Mentor nacional: Fabiany Lima (Timo Kids)

Mentor regional: Olinda Marinho

Startup do Ano: PraQueRumo

Ação Incentivadora ao Empreendedorismo: MEU – Movimento Empreendedor Universitário

Melhor Espaço Colaborativo: Ocean Manaus

Evento para Startups: Startup Weekend Manaus

Universidade Fomentadora do Empreendedorismo e Inovação: UEA

Veículo de Comunicação Apoiador ao Empreendedorismo: AmazonSat

Melhor Incubadora de 2015: Uninorte Empreende

Melhor Reportagem: Reinvente-se – Quando só a internet surge como a luz no fim da crise – Jornal A Crítica (Agosto 2015)

Melhor Assessoria Jurídica: Hardman Advogados

02 PM | 16 nov

Startup de ecoturismo do Amazonas se apresenta como oportunidade para o desenvolvimento econômico e sustentável da região.

Plataforma reúne prestadores de serviços e mapeia rotas de turismo de aventura na Amazônia

A ‘Pra Que Rumo’, startup de ecoturismo e turismo de aventura é uma das dez empresas que participará do 1º Demo Day da região Norte, evento que acontecerá paralelo à Feira Internacional da Amazônia (FIAM) nos dias 19 e 20 de novembro no Centro de Convenções Estúdio 5, em Manaus.

O evento tem o objetivo de promover a interação de empresas nascentes (startups) de alto impacto com investidores e estimular o empreendedorismo, inovação e ativação de novos mercados. O Demo Day será realizado pelo Governo do Amazonas por meio da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (SEPLAN-CTI).

De acordo com um dos fundadores da ‘Pra Que Rumo’, Tayke Monteiro a empresa veio mostrar que é possível um desenvolvimento econômico sustentável na região Norte por meio do turismo, que conforme dados da Organização Mundial do Turismo,  cresce 7% ao ano em todo o mundo e o ecoturismo 21%.

“Em tempos de crise na indústria e no comércio, o turismo pelo contrário, tem aumentado no mundo inteiro e sabemos o potencial que nossa região possui, mas queremos comprovar isso e acreditamos no turismo como modelo de desenvolvimento. Nossa proposta é mapear as atividades turísticas que existem aqui e compartilhar isso de uma forma mais fácil por meio de uma plataforma”, destacou Tayke.

Em geral, participam do Demo Day empresas que já encontram um ponto de equilíbrio financeiro em suas atividades e para Tayke participar do evento é importante porque acaba marcando mais ainda a qualidade do projeto da ‘Pra Que Rumo’, além de ser uma oportunidade de adquirir mais conhecimentos técnicos.

A empresa existe há um ano e mapeia as atividades turísticas existentes na região e compartilha as informações de forma colaborativa.

Todas as pessoas que desejam traçar uma rota turística sempre fazem pesquisas por meio digital e a empresa veio facilitar esse processo, já que em uma única plataforma são reunidas muitas opções e rotas turísticas na região, funcionando como um mapeamento em tempo real.

A proposta da ‘Pra Que Rumo’ é utilizar a tecnologia para evidenciar o potencial turístico da região com a certeza de que é o caminho para desenvolver o potencial da Amazônia de maneira sustentável.

Através de uma plataforma, turistas e moradores locais podem contribuir com a localização e o mapeamento de todas as atividades turísticas desenvolvidas na região em tempo real.

Segundo Tayke, o público da empresa é 98% local e por meio da Startup já foram recebidos na região turistas de vários países, entre eles,  França, Colômbia, Espanha e Estados Unidos.

 

Concurso

No próximo dia 18 de novembro a ‘Pra Que Rumo’ participará da final do Concurso Nacional de Startups do Turismo da Associação Brasileira das Empresas e Entidades de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo (ABRESI). A empresa ficou entre as doze empresas selecionadas para final do concurso após passar por três etapas de avaliação.

Mais informações: www.praquerumo.com.br

09 AM | 11 nov

Saiba mais sobre a Startup Pra Que Rumo

Nós conhecemos o potencial turístico da Amazônia e acreditamos que turismo pode ser um modelo de desenvolvimento econômico sustentável. Por isso utilizamos a tecnologia para evidenciar o potencial e através de uma plataforma colaborativa mapear as atividades desenvolvidas na região.

A Pra Que Rumo é uma Start-up amazonense, que atua no setor de turismo desde julho de 2014. Com atuação em 2 Estados da Região Norte e operação em mais de 5 cidades, conquistamos mais de 500 clientes e mais de 10 mil usuários em nossa plataforma.

Durante esse período fomos assunto nos principais meios de comunicação da cidade e em matérias vinculadas pela Confederação Nacional de Turismo e Ministério da Ciência e Tecnologia. Fomos finalistas do Concurso Nacional de Startups de Turismo no ano de 2014 e já passamos pela primeira rodada de Investimento Anjo.

Faça parte dessa história! Utilize em suas publicações: #praquerumo e #amazonia

Visite o Blog PRAQUERUMO

03 PM | 03 mar

FabriQ Aceleradora é qualificada e fica na lista de espera no Programa Startup Brasil (MCTI)

O Programa Start-Up Brasil, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), com gestão operacional da Softex, acaba de selecionar as 12 aceleradoras que serão responsáveis por acelerar startups das futuras turmas do Programa, durante o período de 2015-2016. Lançado por meio da Secretaria de Política de Informática (Sepin), a terceira edição recebeu propostas até o dia 31 de janeiro e a seleção, que ocorreu no dia 25 de fevereiro, levou em conta questões como equipe e estrutura; experiência em aceleração e investimento, rede de relacionamento e alinhamento com o Programa Start-Up Brasil.

As aceleradoras qualificadas terão como responsabilidades oferecer um programa completo de aceleração, acompanhar as empresas no dia a dia, difundir e estimular a cultura empreendedora, contribuir para a inserção delas no exterior e as empresas estrangeiras no Brasil, bem como o de realizar aportes de capital de no mínimo R$ 20 mil em troca de uma participação acionária de no máximo 20%.

“Nos anos anteriores, identificamos que o tempo de validação do produto/negócio no mercado, ou seja o tempo que se leva para entender se o mercado pagará para usar o produto, foi de 31% menor entre as startups que estavam com uma aceleradora”, enfatiza Vitor Andrade, Responsável pelas Operações do Programa Start-Up Brasil. “Acreditamos que o trabalho com elas é a forma mais eficiente de fomentarmos as startups, empresas nascentes de base tecnológica e com alto potencial de crescimento, e assim contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Brasil por meio da inovação,” finaliza.

Lista de Espera (ordem alfabética)

  • 85 Labs, Ceará
  • Start You Up, Espírito Santo
  • Outsource Brazil, Rio de Janeiro
  • FabriQ, Manaus

Conheça todas as aceleradoras no site do Start-Up Brasil: http://www.startupbrasil.org.br/quem-aceleradoras/. As novas estarão lá em breve.

03 PM | 03 maio

NEXT – Inscrições até 4 de Maio

Programa de pré­aceleração da UP Brasil, terá três edições: Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

O NEXT é um programa intensivo de 5 semanas com mentorias e encontros semanais de 3 horas.

Através de mentorias que estimulam a mão­ na­ massa, o programa ajuda equipes promissoras na fase inicial a encontrar o caminho para a adequação do seu produto no mercado e prepará-­las para uma aceleradora, investimento ou lançamento do seu produto.

O NEXT é mantido no Brasil pela UP Brasil e tem apoio do Startup Weekend, Google for Entrepreneurs, Steve Blank, Techstars e da Global Accelerator Network. Através de uma abordagem acelerada e ativa voltada ao customer development, as equipes irão:

● Concentrar­-se em validar um problema e segmento de clientes através da metodologia de customer discovery;

● Compreender melhor o processo de utilização do customer development para encontrar o ajuste produto/mercado;

● Obter feedback de mentores e coaching semanalmente;

● Aumentar a sua rede de contatos de especialistas e outros fundadores.O programa NEXT foi desenvolvido para equipes de startups e co­fundadores que ainda não estão com seu modelo de negócio bem estruturado e validado.

“O Startup Weekend tem sido muito mais do que um evento, um movimento que esta literalmente inflamando uma geração a empreender. Para quem não sabia qual era o próximo passo nessa caminhada, para eles o NEXT é a resposta certa”, diz Juan Bernabó, o facilitador do programa em São Paulo que acontecerá na Germinadora.

No Rio será facilitado pelo Edson Mackeenzy e Andrezza Carvalho no espaço de coworking Pto de Contato. Segundo Andrezza, “Quanto mais nos envolvemos com os processos de nascimento de empresas, percebemos que a troca de experiências e informação são fatores determinantes para o sucesso das startups.

O NEXT promove essa troca constante, com pessoas que aprenderam com seus erros e acertos nessa longa jornada do empreendedorismo.

“O NEXT é um programa transformador na vida de uma startup. Como resultado temos mais casos de sucesso, um ecossistema mais fortalecido, maiores investimentos, mais colaboração e conhecimento, e conseqüentemente, mais valor oferecido para a sociedade”, diz Carlos Bergfeld, organizador do NEXT em Brasília que acontecerá no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico ­ CDT/UnB. O programa NEXT acontecerá em várias cidades no mundo em abril e haverá uma competição entre elas, e as equipes que melhor validaram sua ideia e mercado terão a oportunidade de apresentar a sua empresa e aprendizados a um grupo com influenciadores, aceleradoras, investidores­anjos e imprensa em um “showcase” global.

Mais informações:

● São Paulo: http://www.swnext.co/events/sao­-paulo-­next (saopaulo@swnext.co)

● Rio de Janeiro: http://www.swnext.co/events/rio-de-janeiro-next (rio@swnext.co)

● Brasilia: http://www.swnext.co/events/brasilia-­next (brasilia@swnext.co)